EM MARI: Livre de agrotóxicos e de transgenia, qualidade da fava vovó e dos milhos jaboatão e ipanema colhida supera expectativas de produtores.

A Prefeitura de Mari, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Agrário, em parceria com agricultores familiares inscritos no Projeto Piloto: Propriedade Produtiva iniciou nesta semana colheita da  fava vovó  e dos milhos das espécies Jaboatão e ipanema. Ambos os cultivos foram acompanhados por especialista e seguiram as recomendações técnicas e agronômicas sugeridas, utilizando praticas agroecológicas, a exemplo do controle biológico com Bacillus thuringiensis (Bt) (confere resistência a insetos-praga, mas não tem efeito sobre outros organismos, tão pouco faz mal ao humano).

O prefeito e agricultor Antônio Gomes, afirma que logo em breve o município de Mari está efetivamente impulsionando sua economia, com foco na geração de trabalho e renda ao homem e a mulher do campo. “O que tem de mais animador nesse projeto é que os nossos amigos e amigas agricultores estarão num futuro próximo podendo colher de forma satisfatória os frutos dessa grande iniciativa do nosso governo, que não mediu esforços em, disponibilizar a aração e análise de solo, calcário e sementes, com vista ao sucesso desse Projeto inovador”, arrematou AG.

De acordo com Severino Ramo, Secretário de Desenvolvimento Econômico e Agrário, “a filosofia e a estratégia do Projeto Propriedade Produtiva é a de otimizar os resultados positivos na agricultura familiar, produzindo mais e melhor nas mesmas áreas onde os agricultores já produzem e toda produção colhida será selecionada como sementes para o próximo plantio, alimentação humana, assim como para alimentação animal (grão de milho fora de padrão) e o excedente será comercializado na feira livre. Busca-se também a implantação de uma unidade de processamento dos grãos, transformando fubá não transgénico, que será comercializado na Feira Agroecológica da Agricultura Familiar de Mari”, disse.

“As variedades utilizadas são selecionadas, e neste momento temos a resposta positiva na qualidade das sementes colhidas, comprovando a sua adequação ao nosso solo, tanto no que se refere a qualidade e a produtividade. Com a colheita da fava da variedade vovó plantada em consórcio com os milhos jaboatão e ipanema, que recebeu os tratos culturais com produtos naturais, ficou comprovado que é possível se produzir com qualidade e produtividade sem usar agrotóxicos e nem cultivares transgênicas, visto que a nossa estratégia de se optar pelo uso de sementes não transgênicas e nem o com o uso de veneno, atendeu aos requisitos de qualidade e produtividade, inclusive, superando as nossas expectativas”, comentou Adelaido Pereira, Gerente de Recursos Naturais e Desenvolvimento Sustentáveis da SMDEA.

Dentro do Projeto Piloto Propriedade Produtiva,  destacam-se as parcerias com a EMEPA, EMBRAPA, EMATER, UFPB/CCA, PRAC/UFPB, SEBRAE, SEDAP E COPAF.

COMPARTILHAR