Mari: Técnicos iniciam processo de inseminação artificial em matizes bovinas

A Prefeitura Municipal de Mari, através da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico e Agrário, inicia os procedimentos para a inseminação artificial das matrizes bovinas dos criadores cadastrados no Projeto de Melhoramento Genético e Sanitário de Ruminantes.

O Projeto de Melhoramento Genético e Sanitário de Ruminantes consiste numa estratégia composta por várias ações que ocorrem de forma articulada entre si.

O trabalho teve início com a mobilização, sensibilização e capacitação dos produtores de caprinos, ovinos e bovinos para a inserção dos mesmos no Projeto. A partir da adesão dos criadores, teve início as orientação sobre os cuidados sanitários e de ‘desvermifugação’; implantação das estruturas destinadas aos cuidados corretos como os animais: cercados, apriscos e bretes; formação de pastagens e produção de ração.

Além da aquisição dos equipamentos/instrumentos necessários a realização das técnicas de inseminação artificial de bovinos e a aquisição dos reprodutores de caprinos e ovinos.
Esta semana está sendo realizado o “toque” nas fêmeas que serão inseminadas nos próximos dias.

Para a inseminação das matrizes será utilizado o protocolo de IATF (Inseminação Artificial em Tempo Fixo)) – o qual traz inúmeras vantagens como: melhor controle zootécnico; permite realizar diferentes cruzamentos; favorece a seleção e o melhoramento genético; permite a escolha da data do parto; facilita a organização dos manejos; possibilita melhor retorno financeiro.

O uso da IATF permite, ainda, eliminar a observação de cio, diminuindo riscos com falhas de observação, além de concentrar ainda mais as concepções. Os produtores que desejarem participar do Projeto de Melhoramento Genético e Sanitário de Ruminantes devem procurar a secretaria, no turno da manhã.

Os que estiverem interessados em inseminar as suas matrizes, devem se inscrever para a próxima fase, visto que para esta fase do processo de inseminação não tem mais como participar.

O desenvolvimento do  município passa, necessariamente, pela área rural.

 

COMPARTILHAR