PROJETO PILOTO: PROPRIEDADE PRODUTIVA colhe seus primeiros frutos no município de Mari

 

A Município de Mari, localizado na Zona da Mata Paraibana, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Agrário (SMDEA), e os agricultores familiares envolvidos no Projeto Piloto – Propriedade Produtiva começa a colher os seus primeiros frutos.

No último dia 25, o Dr. Manoelito Borges realizou uma oficina de silagem de forragem, com sorgo, palhagem de milho e cana-de-açúcar, somando um total de oito mil quilos de ração para ser fornecidas aos animais no período de estiagem. A oficina contou a participação de agricultores familiares e produtores rurais envolvidos no projeto e de outros que buscaram conhecer a tecnologia de silagem para a ração de bovinos, caprinos e equinos. Segundo a avaliação dos presentes, o evento foi de grande importância para os criadores de animais no município.

Hoje, 30, os agricultores fizeram a colheita do milho, o qual foi adquirido pela prefeitura municipal de Mari, que irá utilizá-lo na confecção de pamonhas e canjica a ser servida à comunidade no Ato de Inauguração da UBS a ser realizada amanhã (31). Ressalta-se que o milho é da variedade IPANEMA e não recebeu nenhum agrotóxico. O tratamento de combate as pragas é feita através do controle biológico, a exemplo do combate a “lagarta de cartucho” que foi combatida com um fungo que age apenas na eliminação da lagarta, não prejudicando a saúde humana e nem traz malefícios à natureza. Por se tratar de uma variedade, o milho não sofreu nenhuma interferência da transgenia, ou seja: milho não transgênico – uma raridade nos dias de hoje!

Na próxima quinta-feira, outros agricultores envolvidos no projeto irã fazer  “a quebra do seu milho”, que será fornecido para o PAA. A variedade a ser colhida será a JABOATÃO, e, do mesmo modo, não é transgênico e tão pouco recebeu a aplicação de agrotóxico ou de produtos químicos.

Conforme o secretário da SMDEA, Severino Ramos, entusiasta do Projeto, “com as ações desenvolvidas pelo Projeto Piloto: Propriedade Produtiva, os agricultores familiares e produtores rurais do nosso município começam a vivenciar uma nova história, na qual o homem e a mulher que trabalham no campo começam a sentir a melhoria na sua qualidade de vida, seja através da melhoria na sua produção seja pela garantia da compra do que eles produzem. Reafirmamos que mostramos o que estamos realizando concretamente e que as mudanças estão chegando na ZONA RURAL de forma clara e objetiva”, pontuou.

COMPARTILHAR